No alto de um prédio no Largo do Boiadeiro, parte baixa da Rocinha, um grupo de moradores ensaia as cenas bíblicas da tradicional Via Sacra da Rocinha. Diferente dos anos anteriores, a peça será realizada nesta sexta-feira (14/04), às 20h, no Largo do Boiadeiro.

Em comemoração pelos 25 anos de existência, o tema deste ano abordará questões relacionadas às múltiplas faces do preconceito, reafirmando o diferencial da Via Sacra organizada pela Cia de Teatro Roça CaçaCultura, de contextualizar a paixão e morte de Jesus Cristo com temas relevantes na sociedade.

Para Andre Martins, de 30 anos, interpretar Jesus Cristo tem um peso importante na transmissão da mensagem para o público. Sobre o tema deste ano, o ator acredita que as formas de preconceitos partem de um lugar primordial, que é o nosso interior. “A gênesis do preconceito se encontra dentro da gente. Eu acredito piamente no sofrimento de quem sofre preconceito, mas vejo também, quem pratica o preconceito como uma vítima também, uma vítima da nossa falta de esclarecimento, da falta de recursos sociais, educacionais”, justifica ele.

Mudanças na edição comemorativa

Segundo a integrante da produção, Monique Silva, de 27 anos, a novidade para este ano são quatro palcos espalhados no local da encenação. “Já é a segunda vez que realizamos [a peça] no Largo do Boiadeiro e na primeira experiência percebemos que o público teve dificuldade para acompanhar. Agora, mesmo sem fazer o trajeto subindo a Rocinha, colocamos palcos em lugares estratégicos no Largo do Boiadeiro”, explica ela.

As mudanças também ocorreram na equipe. O novo diretor artístico, Robson Melo, de 34 anos, conhece bem o desafio que terá pela frente. Também morador da Rocinha, ele já atuou como ator e na equipe de produção do evento. Para ele, sua volta simboliza uma renovação para o grupo de moradores que participam da encenação. “Retornar a via sacra, agora na direção, é entender a importância que isso tem na vida das pessoas que já passaram por esse projeto. Eu volto, não pelo status de direção. Eu volto pra que a chama que foi acesa em 1992 nunca apague. É por essa chama que a renovação da via sacra acontece”, conta Robson.

Este ano, o espetáculo conta com o apoio da Cesgranrio e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro e parceiros como, a TV Tagarela, o Centro Cultural Rocinha de Paz e a Biblioteca Parque da Rocinha – C4.

Do livro para às ruas

A peça, inspirada no livro “O homem de Nazaré – a Via Sacra de hoje” de José Maria Rodrigues, é um espetáculo realizado na comunidade desde 1992 pelos próprios moradores, que integram elenco, direção (artística e executiva) e produção.

Considerada como o principal projeto artístico e cultural da Rocinha, a Via Sacra recebeu, em 2015, o título de Patrimônio Cultural da Cidade. O reconhecimento evidencia a importância da Via Sacra da Rocinha como um dos maiores espetáculos de teatro de rua do Brasil.

SERVIÇO
25ª edição da Via Sacra da Rocinha
Data: sexta-feira, 14 de abril de 2017
Local: Largo do Boiadeiro, Rocinha – RJ
Horário: a partir de 20h

Total
18
Shares

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Moradores da Rocinha vencem 3ª edição do Festival Brasileiro de Nanometragem

Sob aplausos da platéia, o vídeo “Anjos não falam” venceu o 3º…

Fala Roça abre inscrições para a Primeira Oficina de Comunicação Comunitária

Estão abertas as inscrições para a Primeira Oficina de Comunicação Comunitária do…

Britânico cria escola de inglês gratuita na Rocinha

Seja a mudança que você quer ver no mundo. Inspirado no pensamento…

Rocinha é marcada por deslizamentos

Com a chegada do verão, a cidade começa a se preparar para…