Seja a mudança que você quer ver no mundo. Inspirado no pensamento de Mahatma Ghandi, o britânico Jody King, 30 anos, decidiu criar o “Favela Phoenix“, uma escola de inglês para os moradores da Rocinha. O projeto é uma retribuição pelo acolhimento dos moradores na favela.

Oriundo de Newcastle, cidade localizada no nordeste da Inglaterra, Jody trabalhava com construção de andaimes e música, mas o seu passatempo era a fotografia. A depressão fez com ele decidisse se mudar para o Brasil em busca de uma nova vida. “Vim morar no Rio por causa das praias, sol, fotografia de paisagem e aprender uma língua nova”, conta ele que encontrou a felicidade no Rio.

Morando no Rio há 3 anos, as favelas atraíram sua atenção. “Trabalhei no Vidigal por 1 ano e depois arrumei outro emprego como guia turístico, na Favela Adventures, oferecido por Zezinho na Rocinha”, diz ele. Morando na Rocinha, ele se deparou com um cenário perturbador: a educação pública. Para ele, as pessoas nas favelas não possuem boas condições de receber uma boa educação porque o sistema de escola pública é ruim.

Inspirado por seu amor à Rocinha e um desejo de retribuir, Jody abriu recentemente uma escola de inglês na favela. (Foto: Divulgação/Favela Phoenix)
Inspirado por seu amor à Rocinha e um desejo de retribuir, Jody abriu recentemente uma escola de inglês na favela. (Foto: Divulgação/Favela Phoenix)

A receptividade dos moradores aumentou ainda mais o desejo de Jody em retribuir o carinho com a criação de um projeto social que pudesse beneficiar os moradores. Isso daria a crianças e adultos a oportunidade de melhorar a sua educação e dar-lhes mais oportunidades de emprego, bem como opções de entretenimento. “Eu tinha o apoio de amigos e familiares na Inglaterra, que poderiam ajudar financeiramente o projeto na Rocinha. Eu queria fazer uma escola de Inglês porque eu falo inglês nativo e iria beneficiar os moradores”, conta ele.

A escola atende gratuitamente cerca de 20 moradores. A meta de Jody é atender 40 pessoas nos próximos meses com a introdução de aulas à noite. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h, com professores contratado pelo projeto.

Jody busca patrocinadores para manter e ampliar o projeto para atender mais moradores. Os interessados em voluntariar na escola deve entrar em contato pelo e-mail favelaphoenix@gmail.com

Funcionamento

Segunda a sexta-feira, de 9h às 11h
Endereço: Rua José Inácio de Assis, 13, Laboriaux
E-mail: favelaphoenix@gmail.com

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Atenção Básica à Saúde na Rocinha sofre com descaso da Prefeitura

Agente comunitário de saúde relata a dramática situação dos ACS

O que podemos esperar da crise na saúde pública do Rio em 2020

Uma das maiores conquistas democráticas trazidas pela Constituição de 1988, aquela que…

Tribunal de Justiça do RJ proíbe Crivella de remover lojistas no Camelódromo da Rocinha

Os lojistas do Camelódromo da Rocinha conseguiram uma liminar no Tribunal de…

Moradores da Rocinha vencem 3ª edição do Festival Brasileiro de Nanometragem

Sob aplausos da platéia, o vídeo “Anjos não falam” venceu o 3º…