Um mês depois da promessa feita pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella, a Prefeitura do Rio ainda não tem data definida para a entrega do tomógrafo que está sendo instalado no terreno da Igreja Universal do Reino de Deus, no acesso à Rocinha.

Operários são vistos trabalhando na obra desde a manhã desta segunda-feira (1/06). Um muro que cerca o Centro de Diagnóstico Por Imagem já foi totalmente erguido e pintado. A parte onde será feita o acesso de veículos e pedestres ao local ainda não foi concluída. No terreno cedido pela igreja evangélica também não há evidências da construção de 24 leitos. O local também receberá um equipamento de Raio X. 

Informações apuradas pelo Fala Roça com assessores da prefeitura, mostra que a obra segue o cronograma previsto e a inauguração deve ocorrer no máximo até está quarta-feira (3/6). Procurada, a Secretaria Municipal da Casa Civil não respondeu sobre a possível data de inauguração e disse que “quando confirmada, a data de inauguração do tomógrafo da Rocinha – bem como todas as informações sobre o equipamento – será passada a toda a imprensa, que poderá cobrir”.

Tomógrafo instalado em Campo Grande, na zona oeste do Rio; mesmo modelo será instalado na Rocinha.
Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio

A previsão da Secretaria Municipal de Saúde é menos otimista. Assim que o Centro de Imagem for inaugurado, não poderá começar a ser utilizado porque precisa passar por testes e treinamento das equipes. Uma reportagem do jornal O Globo revelou que os centros de imagem inaugurados por Crivella não produzem exames porque não tem operadores de tomógrafos capacitados para operar as máquinas.

O tomógrafo tem capacidade para realizar 1.200 exames por mês e pode diagnosticar precocemente casos de pneumonia viral, um dos sintomas de infecção pela Covid-19. O aparelho também pode detectar fraturas, AVC (acidente vascular cerebral), nódulos e tumores.

Já o membro da Comissão de Saúde da Câmara, o vereador Paulo Pinheiro (PSOL), conta que o prefeito não consegue explicar porque está instalando um tomógrafo no estacionamento da igreja Universal, ao invés de ser na UPA da Rocinha. Mas outra questão é mais preocupante. A Rocinha iria receber um polo de tratamento à Covid-19, porém, o prefeito não seguiu os planos e recomendações de autoridades médicas e sociedade civil.

“O polo teria leitos para internação para o paciente não morrer em casa. Ter uma unidade próxima das comunidades carentes e isso está sendo pensado porque é um grande caminho para as pessoas não morrerem em casa. Portanto, temos cobrado do prefeito não só o tomógrafo, mas o polo da Covid-19 que estava preparado e foi discutido com a secretaria de saúde para ser implantado em várias áreas da cidade onde estão sendo colocados os tomógrafos”, explica Paulo Pinheiro.

A obra de instalação do Centro de Diagnóstico Por Imagem no estacionamento da igreja Universal do Reino de Deus, no acesso à Rocinha, custará R$ 500 mil aos cofres públicos.


*Foto de capa é de Hélio Euclides, do Maré Online, na inauguração de tomógrafo no Complexo da Maré

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Homem de 43 anos morre com coronavírus após dar entrada na UPA da Rocinha

Um homem de 43 anos morreu com coronavírus na última quinta-feira (16),…

Rocinha lidera nº de casos de coronavírus em favelas no Rio; já são 34 infectados

34 moradores da Rocinha estão infectados com o novo coronavírus, o covid-19,…

Homem morre de coronavírus 17 dias após perder pai para a doença na Rocinha

Alexandre Moreira ficou internado por 2 semanas no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer

Desempregado, padeiro produz pães e doa para moradores na Rocinha

Em média, cada saco montado pela família de Isael Jacinto tem 5 pães