O garçom Alexandre Moreira Mariano, de 45 anos, morreu na manhã desta quinta-feira (16) em decorrência da Covid-19, segundo a família. No fim de março, o pai dele também faleceu por complicações do novo coronavírus. De acordo com monitoramento do Fala Roça, outros quatro moradores também morreram está semana com suspeitas da doença.

O falecimento de Alexandre Moreira foi comunicado pela esposa em uma rede social. “Aqui é a esposa do Alexandre, venho informar o falecimento do mesmo hoje de manhã. Lembrem sempre dele com o jeito sorridente e a vontade de comemorar a vida”, informou.

Alexandre era filho do aposentado Antônio Edson Mesquita Mariano, de 67 anos, que teve o diagnóstico do novo coronavírus confirmado apenas após a morte. O aposentado morava com a esposa, Maria Lúcia Moreira Mariano, de 63 anos, no Largo do Boiadeiro. Ela continua internada no Hospital Federal da Lagoa desde o dia 31 de março e também testou positivo para a Covid-19. A idosa tem diabetes e faz hemodiálise três vezes por semana.

Muito querido pelos moradores, Alexandre estava internado há duas semanas no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, no Centro do Rio de Janeiro, onde foi entubado e sedado. 

Familiares e amigos lamentaram a morte de Alexandre Moreira pelas redes sociais. Foto: Arquivo pessoal)

Nas redes sociais, familiares e amigos deixaram mensagens de carinho e lembraram dos momentos vividos com o garçom. “Sempre lembrarei de você com esse sorriso e seu carisma, obrigado por todos os conselhos e que Deus conforte a nossa família”, disse um primo da vítima. Outro conhecido pediu forças para superarem a perda. “Difícil de acreditar que uma pessoa alegre cheia de vida pela frente teve que nos deixar”.

Procurada, a Secretaria estadual de Saúde não respondeu nossas solicitações.

Dados públicos não condizem com a realidade

Reportagem publicada pelo Fala Roça ontem revelou que os dados públicos divulgados pela Prefeitura do Rio podem estar escondendo uma outra realidade na Rocinha. Não se sabe ao certo o número de óbitos pela Covid-19 no morro. Como não há testes na rede pública de saúde, muitos moradores estão apresentando sintomas leves e moderados da doença.

Atualizado todos os dias, o painel Rio Covid-19 informou que até está quinta-feira (16), 36 casos foram confirmados na Rocinha. 11 moradores foram recuperados e 3 faleceram.


Apoie o jornalismo de favelas. Apoie o Fala Roça.

Fazer jornalismo na favela é um imenso desafio. Nós sempre fizemos nossas matérias abordando diversos aspectos da Rocinha. Seja no jornal impresso ou no site. Contribuindo com o Fala Roça, você estará fortalecendo o jornalismo feito na favela, independente, e com um olhar de quem nasceu e mora até hoje no morro. Pode dar essa moral? ?

Assine nossa newsletter

Receba uma curadoria das nossas reportagens.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Moradores ajudam a desinfetar becos e vielas contra Covid-19 na Rocinha

Agentes de sanitização receberam pedidos de moradores para desinfetar dentro das casas

Após perder filho e marido para a Covid-19, idosa morre da doença na Rocinha

Nas redes sociais, amigos e familiares publicaram mensagens de conforto

Tomógrafo ficará em igreja e depois será instalado na UPA da Rocinha, diz Crivella

Crivella disse que precisa colocar o tomógrafo para funcionar em uma semana

A Rocinha Resiste: ações que ultrapassam o limite da favela

“O que teremos para a próxima semana?” é a pergunta que norteia…