The city government of Rio spent BRL 89,000 installing two poles with LED cannons to light up the arches on Passarela da Rocinha. According to the Municipal Secretariat for Infrastructure and Housing (SMIH), the lighting was implemented after requests from residents and traders to ensure safety and comfort for pedestrians.

“Two poles with LED cannons were installed near the Lagoa-Barra Highway at a cost of BRL 89,000. This type of lighting is more cost-effective, durable and increases lighting efficiency,” SMIH reported.

However, on a new visit to the catwalk in August 2020, the poles were removed and, on site, two poles with two reflectors each were installed. When contacted, the Municipal Secretariat for Infrastructure and Housing did not respond to our questions about why the poles were removed and where they were taken.

Imagens registradas no dia 13 de fevereiro de 2020 mostra a localização dos postes com 9 canhões de led cada. De noite, postes aparecem apagados meses após instalação.
Fotos: Michel Silva

Instalados em janeiro de 2019, o Fala Roça acompanhava os postes de led há um ano por causa das constantes reclamações de moradores de que a iluminação não estava funcionando, além de estarem cobertos por uma árvore, necessitando o trabalho de poda. Em maio de 2019, a Rioluz, empresa pública responsável pela iluminação na cidade, disse que enviaria uma equipe ao local para uma vistoria.

Um comerciante que não quis se identificar e trabalha há 12 anos de frente para a passarela disse que nenhum representante da prefeitura procurou os comerciantes ou moradores da região a respeito da iluminação especial, mas que eles sugeriram ao prefeito que as lâmpadas dos postes que já existiam no local fossem trocadas. Esses postes antigos foram colocados através de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, em 2010, durante a construção da passarela.

O pedido da troca das lâmpadas coincide com a visita que o prefeito Marcelo Crivella fez na Rocinha em 2018. Na época, Crivella disse à imprensa que pretendia pintar as fachadas dos prédios em uma das entradas da Rocinha, por que a favela estava “muito feinha”. Segundo o prefeito, o objetivo era passar a “ideia de uma comunidade arrumada” para quem transita pela Lagoa-Barra, uma auto-estrada que margeia a Rocinha.

Dito e feito. No dia 4 de abril de 2019, o Diário Oficial do Município publicou um despacho da subsecretaria de Habitação para obras e serviços de readequação de fachadas em edificações na entrada da Rocinha, de frente para a autoestrada Lagoa-Barra ao custo de R$ 1.722.316,49. A empresa contratada foi a construtora Entre os Rios Eireli. 

Rioluz did not return our contact until the closing of this article. The space remains open for updates.

Assine nossa newsletter

Receba uma curadoria das nossas reportagens.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Manobras da Cedae não resolvem a falta de água na Rocinha

As manobras são realizadas de domingo a domingo no início da manhã

Saneamento da Rocinha depende da ampliação da tarifa social, avalia Águas do Rio

A previsão é de que o serviço de abastecimento de água custará R$ 20,26 para a população na Rocinha

Complexo Esportivo da Rocinha faz reparos na piscina após acidentes com alunos

A piscina semiolímpica do Complexo Esportivo da Rocinha recebeu reparos emergenciais após…