9 meses após encerrar o programa Comunidade Cidade que investiria R$ 2 bi em obras na Rocinha, o governador Claudio Castro vai retomar as obras do Plano Inclinado da Rocinha em 2022. A informação foi confirmada ao Fala Roça pela Secretaria de Infraestrutura e Obras (SEINFRA).

O secretário Max Rodrigues Lemos enviou um ofício, em agosto de 2021, à Universidade do Estado do Rio de Janeiro pedindo apoio na elaboração de documentos da fase preparatória das contratações de obras a serem realizadas pela SEINFRA. 

“Solicitamos apoio técnico na elaboração de estudos, pesquisas, relatórios técnicos, abrangendo o apoio na elaboração de projetos, orçamentos, gestão e fiscalização de obras de contenção de encostas, saneamento básico, pavimentação, urbanização, mobilidade e construção de equipamentos públicos, entre outras.”, diz um trecho do documento.

No programa Comunidade Cidade, o plano inclinado também seria contemplado no orçamento de R$ 2 bilhões.

Obra inacabada tem 13 anos

A obra do Plano Inclinado da Rocinha foi iniciada em 2008 com verba complementar do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1), paralisado em dezembro de 2010. A obra foi orçada em R$ 12 milhões. Com 140 metros e  três estações, a proposta era ligar o acesso principal da Rocinha, próximo à autoestrada Lagoa-Barra até o alto da Roupa Suja, localidade acima da entrada do túnel Zuzu Angel. A obra deveria ter sido concluída em 2013. 

Recorte da planta geral de intervenção das obras do PAC na Rocinha; destaque para as três estações do plano inclinado da Roupa e o parte do trecho do alargamento da Rua 1. Créditos: EMOP

Por ser um lugar íngreme, o plano inclinado era o mais indicado para transportar até 30 mil pessoas por dia, incluindo cadeirantes e idosos. A construção e operação do aparelho mecânico são baratas. O modelo seria parecido com o plano inclinado da favela Santa Marta, em Botafogo, na zona sul do Rio. A cabine tem mais espaço, permitindo carregar compras grandes e lixo.

Nas obras do PAC 1 também estava previsto a abertura da Rua 1 que ligaria a parte alta do plano inclinado até a entrada do beco principal da Rua 1, na Estrada da Gávea. Para isso, seria necessário realocar moradores da Rua 1, Cesário, Macega e Roupa Suja.

Desafios da retomada

Segundo ex-funcionários do PAC, não há como retomar o projeto do plano inclinado na Roupa Suja porque no local foram feitas obras da prefeitura – como a praça, a reforma da quadra de esportes e a instalação da caixa compactadora de  lixo da Comlurb – que inviabilizam o projeto existente. 

No dia 2 de outubro deste ano, o secretário de infraestrutura Max Lemos fez uma visita técnica na Rocinha acompanhado de lideranças comunitárias. Percorreu algumas ruas na parte baixa do morro. No entanto, não visitou a localidade da Roupa Suja, onde tem a responsabilidade de retomar as obras.

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Até 30% dos moradores da Rocinha correm risco de remoção com plano do Governo

Nos últimos anos, a Rocinha recebeu dezenas de programas de urbanização e muitos nunca foram concluídos

Comunidade Cidade: tudo o que sabemos sobre a reforma bilionária na Rocinha

Um misto de expectativas, tensão e dúvidas marcaram a reunião de apresentação…

Imagens revelam como ficará a Rocinha em 5 anos, segundo governo

Saneamento, mobilidade, habitação , resíduos sólidos e equipamentos são os eixos das obras

Canaleta danificada no Morro Dois Irmãos ameaça moradores da Rocinha

Uma canaleta de escoamento danificada apresenta riscos para quem mora nas localidades…