14 dias depois, a Rocinha entrou na lista de bairros com alto risco de contaminação por covid-19, aponta o segundo boletim epidemiológico da Prefeitura do Rio, divulgado nesta sexta-feira (22). Na semana passada, a Rocinha estava com risco moderado.

Durante a apresentação do boletim, o prefeito Eduardo Paes criticou a população por não cumprirem as medidas sanitárias, como o distanciamento social e o uso de máscara.

“Não é admissível que a gente esteja vendo festas clandestinas, com aglomerações absurdas em que as pessoas acham que estão curtindo o verão como se não houvesse amanhã. As pessoas que estão fazendo isso estão ameaçando as vidas das pessoas que tem mais risco”, disse Eduardo Paes.

Mais de mil moradores da Rocinha já foram contaminados pela covid-19 desde o começo da pandemia. De acordo com o painel Rio COVID-19, 66 moradores morreram por causa do vírus.


Carnaval e educação pública

A Secretaria Municipal de Educação disse que o ano letivo de 2021 vai começar em 8 de fevereiro, com aulas de forma presencial ou virtual, e terminar em 17 de dezembro. As datas foram definidas pelo secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha. O recesso do meio do ano será entre os dias 12 e 23 de julho, mesmo período adotado pela rede estadual de ensino.

“Neste momento, estamos focados no processo de matrículas e em planejar “como” as aulas vão voltar. Para isso, estamos estruturando o protocolo sanitário junto com a Saúde, o sistema integrado de monitoramento de casos e um plano de contingência para dar segurança ao retorno presencial das aulas. Em breve, vamos consultar o Comitê Especial de Enfrentamento da Covid-19, além de continuar ouvindo a comunidade escolar, para definir a data da volta presencial. O fato é que dia 8 de fevereiro começa o nosso ano letivo”, afirmou Ferreirinha.

Já o Carnaval, maior evento da cidade, não vai mais acontecer em 2021. A decisão foi admitida por Paes em razão da pandemia do novo coronavírus. Em seu perfil no twitter, o prefeito publicou que “não faz sentido imaginar” o Carnaval carioca em julho considerando o atual contexto.

“Nunca escondi minha paixão pelo carnaval e a visão clara que tenho da importância econômica dessa manifestação cultural para nossa cidade. No entanto, me parece sem qq sentido imaginar a essa altura que teremos condições de realizar o carnaval em julho. Essa celebração exige uma grande preparação por parte dos órgãos públicos e das agremiações e instituições ligadas ao samba. Algo impossível de se fazer nesse momento. Dessa forma, gostaria de informar que não teremos carnaval no meio do ano em 2021. Certamente em 2022 poderemos (todos devidamente vacinados) celebrar a vida e nossa cultura com toda a intensidade que merecemos.”, declarou Paes.

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Sem cobrar, motorista de app leva idosos para vacinar contra covid-19 na Rocinha

O início da vacinação de idosos contra a Covid-19 no Rio vem…

Homem de 43 anos morre com coronavírus após dar entrada na UPA da Rocinha

Um homem de 43 anos morreu com coronavírus na última quinta-feira (16),…

Rocinha lidera nº de casos de coronavírus em favelas no Rio; já são 34 infectados

34 moradores da Rocinha estão infectados com o novo coronavírus, o covid-19,…

Desempregado, padeiro produz pães e doa para moradores na Rocinha

Em média, cada saco montado pela família de Isael Jacinto tem 5 pães