A Prefeitura do Rio tem 51 gerências executivas na cidade, uma delas é na Rocinha. Há pelo menos 2 meses o então gestor executivo local Marcondes Alves Ximenes foi exonerado do cargo.

O imóvel de 3 pavimentos, na Estrada da Gávea, n° 242, abriga – ou abrigava – diversos serviços públicos. As ligações telefônicas não são atendidas há semanas. Moradores que vão até o local não conseguem orientações básicas.

Ximenes ocupou o cargo por um ano entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022. A Gerência Executiva Local auxilia a prefeitura na gestão do bairro e são responsáveis por trazer serviços públicos, fiscalizar e fazer comunicação com os moradores.

No prédio, o Fala Roça identificou o funcionamento do programa Casa do Trabalhador, mantido pela Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (SETRAB-RJ) e o Centro Comunitário de Defesa da Cidadania (CCDC), da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

No ano passado, o prefeito Eduardo Paes explicou que o gestor executivo local é uma espécie de prefeitinho. “Eles são a porta de entrada das demandas do cidadão.”, disse Paes.

A Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública (SEGOVI) informou, no mês passado, que a exoneração de Marcondes Ximenes se deu no ‘contexto de reestruturação da Gerência Executiva Local’ e ‘a nova nomeação está em processo de análise e será divulgada em breve.’.

Procurada novamente, a pasta afirmou que continua trabalhando na seleção do novo gestor executivo local da Rocinha.

*Corrigido às 17h42 para acrescentar o funcionamento do CCDC no prédio da Gerência Executiva Local

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

CPI das enchentes: vereadores farão uma vistoria esta semana na Rocinha

Rocinha é uma das favelas mais castigadas pelas chuvas este ano

Prefeitura desativa projeto ambiental na Rocinha

Moradores e responsáveis pelo projeto social “De Olho no Lixo” foram surpreendidos…