A Prefeitura do Rio, através da Empresa Municipal de Urbanização (Rio-Urbe), fará uma obra de revitalização do Largo das Flores, um dos principais acessos à Rocinha. Ao Fala Roça, a Rio-Urbe afirmou que serão implementados 32 boxes para “reordenamento e comodidade dos comerciantes do local.”. A empresa está realizando os trâmites para divulgar a licitação da obra.

A empresa também afirmou que o projeto de implantação dos boxes visa preservar a livre circulação dos pedestres pela calçada. O local recebeu a primeira visita de arquitetos e técnicos da prefeitura em agosto de 2021. 

A moradora Maria do Socorro Ramos, 65 anos, mantém um box de comida caseira no local há 5 anos. “Cmecei vendendo bolo e café ali no ponto de ônibus de manhã bem cedo. História antiga essa de colocar tudo bonitinho aqui, eu posso trabalhar muito aqui e reformar tudo por conta própria, mas e o medo da prefeitura me tirar daqui com uma mão na frente e outra atrás é que me tira o sono.”, conta a comerciante.

Barracas foram surgindo nos últimos 2 anos no acesso à Rocinha pela Estrada da Gávea. Fotos: Osvaldo Lopes

Para outros comerciantes, a notícia de que vai ocorrer uma reforma nos boxes traz esperança. É o caso de Neide da Silva, 60 anos, moradora da Rua 3, na parte alta da Rocinha. Ela se instalou no local há 1 ano após perder sua renda com a pandemia de covid-19. “Eu era diarista, mas como parou tudo nesses dois anos, eu não tinha o que fazer e cada vez chegava mais contas. Botei um dinheirinho aqui, mas se eles querem fazer isso que façam.”, diz ela. E complementa: “Em nenhum momento me mostraram esse projeto, aí eu queria dar uns pitacos pra deixar a barraca bonita e trazer mais clientes pra comer aqui no meu espaço”.

O Largo das Flores é alvo de constantes ações de ordenamento urbano realizadas pela Secretaria de Ordem Pública (SEOP). A pasta prometeu realizar novas ações no local com foco no ordenamento. 

A promessa de reforma dos boxes na região chamou a atenção do presidente da Associação de Moradores e Amigos de São Conrado (AMASCO), José Britz, por não terem sido comunicados. “Achamos no mínimo estranho, o Largo das Flores está dentro da área de São Conrado. Durante esses 20 anos de gestão a AMASCO tem buscado conviver de forma harmoniosa com a Rocinha. Independente de situação, por sermos vizinhos deveríamos ser ouvidos.”. 

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

De olho em 2022, Castro vai retomar obras do Plano Inclinado da Rocinha

Governo pediu apoio à UERJ para elaboração do projeto de retomada das obras do Plano Inclinado da Rocinha, paralisada desde 2010

76% de casas na Rocinha são chefiadas por mulheres, mostra censo do Governo do Rio

O Censo Demográfico 2022, do IBGE, vai a campo em agosto deste…

Poste da Light amarrado há 8 anos em árvore ameaça tombar na Rocinha

Toda vez que a moradora Ana Lúcia Pires sai de casa, ela…