A Secretaria de Conservação iniciou a demolição de um prédio residencial de 4 andares na localidade Paula Brito, na parte alta da Rocinha, após técnicos da Defesa Civil interditar o imóvel na sexta-feira (9/4). Diversas famílias moravam no imóvel.

Na manhã desta segunda-feira (11/4), os técnicos da Defesa Civil autorizaram os moradores a removerem bens pessoais e eletrodomésticos.

Famílias do entorno do prédio decidiram deixar suas casas porque o prédio interditado está escorado nos outros prédios residenciais, aumentando os riscos de desabamentos.

Somente o proprietário do imóvel tem direito ao benefício temporário habitacional, de acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social.

Na sexta-feira, técnicos escutaram sons característicos de esmagamento da alvenaria próximo a um dos pilares de sustentação do prédio.

Os técnicos da Defesa Civil encontraram trincas nos elementos estruturais dos pilares e vigas do primeiro andar. “Tanto o piso interno quanto o piso do corredor externo tiveram significativo afastamento.”. 

O Beco do Atalho também foi interditado por causa de afundamentos no solo, o que indica que o prédio está cedendo. Quem precisa cortar caminho para descer o morro agora deve passar pelo caminho da Creche Municipal Castelinho.

*Colaborou Rocinha em Foco

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Reforma do camelódromo da Rocinha deve custar R$ 1,3 milhão

A Prefeitura do Rio, através da Rio-Urbe, autorizou nesta terça-feira (14/12), a…

Governo do Rio desiste de construir Plano Inclinado na Rocinha

O Governo do Rio, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura…