Parece notícia repetida, mas aconteceu, de novo: moradores entraram em contato com o Fala Roça para denunciar a falta de água em suas casas. Segundo a Região Administrativa da Rocinha, uma bomba da Cedae que abastece parte da favela quebrou na terça-feira (17) e ainda não tem previsão para ser consertada.

Moradores usaram as redes sociais para expressar preocupação com a falta de água na Rocinha. “Só faltava isso, como nos prevenir sem água e com dificuldades de encontrar álcool gel”, lamenta Maria da Penha Carvalho. Outra moradora disse que a falta de água já existe há muito tempo. “Quebrou ontem, mas tem lugares a duas semanas sem água”, denuncia Sonia Rodrigues.

Bomba abastece milhares de moradias na Rocinha e está quebrada há dois dias. (Foto: RA Rocinha)

Apesar da falta de água ser um problema antigo para quem mora na favela, o momento exige atenção porque o mundo está enfrentando uma pandemia do novo coronavírus que provocou a morte de 25 pessoas no estado do Rio de Janeiro.

No início da noite desta quarta-feira (18), a Cedae informou por nota que uma “equipe da Cedae realizou reparo em elevatória que atende a localidade. O serviço já foi concluído e o abastecimento está sendo normalizado”.


Apoie o jornalismo de favelas. Apoie o Fala Roça.

Fazer jornalismo na favela é um imenso desafio. Nós sempre fizemos nossas matérias abordando diversos aspectos da Rocinha. Seja no jornal impresso ou no site. Contribuindo com o Fala Roça, você estará fortalecendo o jornalismo feito na favela, independente, e com um olhar de quem nasceu e mora até hoje no morro. Pode dar essa moral? 👇

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Infectologista diz que moradores da Rocinha correm risco com coronavírus

Uma das portas de entradas do coronavírus na Rocinha pode ser o turismo

Eraldo Silva: “Crise na saúde pública do Rio atinge patamares alarmantes”

Se a Prefeitura do Rio de Janeiro não recuar na sua decisão…

Lixo espalhado pelas ruas da Rocinha pode gerar doenças em moradores

Cerca de 36 mil toneladas. Essa foi a quantidade de lixo retirada…