Fazer com que o apoio financeiro a organizações da sociedade civil seja percebido não como uma doação, mas como um verdadeiro investimento: este é o princípio da IMPACTO, empresa social que oferece uma plataforma tecnológica para conectar doadores em potencial a instituições que necessitam de suporte para se estruturar e crescer.

Com o lançamento de uma nova campanha online, focada em seis iniciativas de educação espalhadas pelo país, a IMPACTO está implementando um sistema de inteligência de dados a partir das motivações e do comportamento de quem investe em projetos humanitários, para simplificar os processos de contribuição e proporcionar segurança, transparência e rastreabilidade dos impactos gerados.

Para aplicar tecnologia a serviço do investimento social, a IMPACTO faz a curadoria de organizações com estruturas já consolidadas, levanta as suas necessidades e estrutura campanhas de doação. A partir das contribuições, a empresa realiza pesquisas com os usuários, como o que os estimula a doar e quais são as causas que mais têm a ver com o seu perfil. Além disso, o investidor pode acompanhar como o dinheiro está sendo utilizado, já que todas as instituições beneficiadas têm o compromisso de prestar contas sobre o uso dos recursos para que possam receber novos repasses. Todas estas informações estão sendo estudadas para que uma única plataforma traga soluções simplificadas para envolvimento do investidor com as mais diversas causas humanitárias.

A fundadora e CEO da IMPACTO, Camila Soares, explica que a empresa pretende fazer bom uso dos dados obtidos para enfatizar o papel dos investidores sociais no Brasil:

“Na cultura da doação, os benefícios são vistos de forma unilateral: a pessoa doa o dinheiro, mas é como se os efeitos ficassem restritos à organização que o recebeu, sem beneficiar a vida de quem contribuiu. Ao falarmos de investimento social, colocamos o indivíduo como agente de transformação, que entende que, ao apoiar um projeto, gera valor para toda a cadeia produtiva e está investindo em um futuro melhor para a sociedade. A tecnologia e a inteligência de dados nos permitem criar uma rede de colaboração e confiança, que coloca cada vez mais pessoas no papel de investidor a partir da percepção de que é rápido, fácil e vantajoso gerar impacto positivo em qualquer lugar, sem dúvida ou necessidade de estar na linha de frente.”

A nova campanha de educação da IMPACTO contempla as seguintes organizações: Plataforma Impact (Rio de Janeiro – RJ); Associação Educacional Francisca Nubiana (São João de Meriti – RJ); ONG Ação Vida (Guarulhos – SP); Parceiros Voluntários – Projeto Tribos (Porto Alegre – RS); Prisma – Sociedade de Preservação Social, Cultural e Educacional (Barcarena – PA); e Associação Menino Feliz (Paragominas – PA). O trabalho foi desenvolvido por meio de estudos que mostraram que, para manter um aluno em sala de aula, há um custo médio de R$ 300 por mês, que inclui materiais escolares, uniformes, alimentação, pagamento de professores e infraestrutura.

Fundada em 2016, a IMPACTO já arrecadou mais de R$ 500 mil para beneficiar diversos projetos. Entre as principais ações da empresa até o momento, está a Campanha AÇÃO IMPACTO Covid-19, que angariou mais de R$ 117 mil e 19 mil cestas básicas para alimentar e ajudar 93 mil pessoas, de 35 localidades, durante a pandemia. No momento, a IMPACTO tem também uma campanha de artes marciais em andamento, para apoiar cinco organizações ao redor do país que acolhem centenas de crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade, com projetos de envolvimento com o esporte.

Campanha de educação inclui dois projetos no Rio de Janeiro

Com um centro educacional localizado na Rocinha, favela na Zona Sul da cidade do Rio, a Plataforma Impact forma jovens talentos em Tecnologia da Informação, para ensiná-los a desenvolver softwares e viabilizar suas entradas no mercado de trabalho formal. Atualmente, mais de 40 alunos participam do projeto, incluindo crianças e adolescentes da comunidade que começam, desde cedo, a ter contato com programação, para desenvolvimento de desenhos e jogos, por exemplo. O programa, que teve início em fevereiro deste ano, também oferece aulas de Matemática e Lógica, para que os estudantes potencializem suas habilidades para além do que é aprendido nas escolas.

Através da Plataforma Impact, os jovens profissionais que se destacam e se dedicam integralmente à formação em TI recebem bolsas de estudos integrais, para se tornarem professores de uma nova geração de alunos. A organização também os coloca em contato com profissionais e recrutadores da área de tecnologia, para possibilitar suas entradas no mercado. Embora tenha sede na Rocinha, o programa é aberto a moradores de todas as favelas do Rio de Janeiro, tendo, hoje, estudantes vindos de mais de sete comunidades.

Para Gary Carrier, fundador da Plataforma Impact, é preciso compreender o investimento social como um processo lento, mas com grande potencial:

“É preciso motivar as pessoas a pensarem em investimento, não só de dinheiro. Diante de projetos como o nosso, devemos mensurar qual é o retorno máximo que se pode conseguir de impacto social, ou seja, o retorno máximo de cada real doado, cada minuto de ensino, cada fração de energia que depositamos em uma pessoa da comunidade que está sendo beneficiada. Em vez de querer investir em uma coisa grande de uma só vez, é fundamental valorizarmos a oportunidade que damos a alguém, e como isso transforma um indivíduo e o seu entorno por gerações. Através desse processo, dá para ver como as pessoas evoluem e como o dinheiro foi usado, encontrando as oportunidades de expansão com sentido e profundidade.”

O outro projeto de educação do Estado do Rio contemplado na nova campanha da IMPACTO é a Associação Educacional Francisca Nubiana, que tem uma trajetória de trabalho de 29 anos no bairro

Vila São José, no município de São João de Meriti. A instituição filantrópica conta com uma escola de educação infantil, com mais de 100 crianças estudando, e com a orquestra clássica Som da Vila, projeto cultural que ensina música a 40 jovens do entorno. Durante a pandemia, a organização atendeu a mais de 3 mil famílias com cestas básicas doadas através da campanha realizada pela IMPACTO e seus parceiros.

Um dos principais objetivos da Associação Educacional Francisca Nubiana é conseguir suporte financeiro para contratar novos colaboradores, como uma merendeira, uma orientadora pedagógica e uma assistente social. A organização também pretende reativar uma oficina de informática, com recursos para fazer a manutenção e adquirir novos equipamentos.

“A gente precisa dar visibilidade para as nossas ações. É muito difícil apresentar o projeto para empresas, conseguir parcerias. Não tem como promover a educação sem recursos. Queremos que as pessoas entendam que os investimentos delas podem se tornar capital social de grande valia, que gera impacto para a sociedade em todos os âmbitos: trabalho, cultura, empoderamento por meio do conhecimento. Vivemos das palavras que fazem com que a gente continue, mães de crianças pequenas que nos agradecem com lágrimas nos olhos”, diz Nubia da Silva, diretora da escola primária e gestora executiva do projeto.

Os usuários podem checar mais detalhes da campanha de educação e fazer doações pelo site www.goimpacto.com/educacao

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

O ambicioso plano do MIT para digitalizar as ruas e becos da Rocinha

A tecnologia utilizada pelo MIT permite conhecer detalhadamente o tamanho da Rocinha e abre caminho para novas discussões sobre privacidade

Mulheres em TI: moradora da Rocinha vira programadora web em 6 meses

No Brasil, apenas 15% das pessoas matriculadas em cursos de ciência da…

Empresas de tecnologia estão de olho em programadores iniciantes

A demanda por profissionais de tecnologia é maior do que a oferta…