Dona Rosineide espera pacientemente o sinal de um homem de camisa preta, radiotransmissor com fone em uma das orelhas e papéis nas mãos para atravessar um beco. Assim tem sido a rotina de moradores em diferentes localidades da Rocinha durante as gravações da segunda temporada da série “Arcanjo Renegado”, da Globo, na Rocinha.

Desde sexta-feira (22/10), o morro está sendo usado como cenário para gravações de cenas de operações policiais entre 6h e 17h. Cerca de 200 pessoas, incluindo os atores, participam das gravações na Rocinha.

Carros usados nas gravações da Rua Nova, no miolo da Rocinha. Foto: William de Oliveira

Sons de tiros também tem assustado os moradores desavisados. “É o povo gravando”, alertou um jovem a um idoso próximo a uma gravação na Dionéia, parte alta da Rocinha. No Largo do Boiadeiro e Valão, até um veículo blindado – chamado de caveirão – foi utilizado. Em julho, a produção de elenco circulou na favela para identificar moradores para atuarem como figurantes.

A primeira temporada de Arcanjo Renegado foi lançada em fevereiro de 2020. A direção é de Heitor Dhalia e André Godoi. A produção conta a história do líder da principal equipe do Bope, Mikhael (Marcello Melo Jr), que busca vingança por seus amigos atingidos em uma operação.

Uso de helicóptero em cenas

A série é produzida pelo AfroReggae Audiovisual, em coprodução com a Paranoid Filmes. A expectativa dos produtores era utilizar um helicóptero descaracterizado do Corpo de Bombeiros no dia 27/10.

O pedido foi negado pela corporação porque a aeronave está sendo usada em vários atendimentos de vítimas graves, socorro às vítimas de afogamento, combate a incêndio em vegetação, além de realizar a distribuição das vacinas para o combate a COVID-19 a todos os municípios fluminenses.

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

‘Arep – Operação Rocinha’ estreia em plataformas e TV por assinatura

Em 93 minutos, o filme “Arep – Operação Rocinha” conta a história…

Da Rocinha para o rap, a vida de MC Oz

Dizer o que tem que ser dito através da música. É assim…

“Diz que é cria, mas”: moradores da Rocinha relembram os bons tempos da favela

Uma nova brincadeira tem agitado as redes sociais em todo o país.…

O dono da voz: K-max conta sua trajetória nas rádios comunitárias da Rocinha

Wilson Crispim da Silva, 33 anos, uma das maiores vozes das rádios…