Morreu neste domingo (25), aos 42 anos, o jornalista e educador comunitário, Marcos Cavalcante Barros. Ele foi vítima de um acidente de moto ocorrido no sábado (24), em Botafogo, na zona sul do Rio. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos.

Marcos Barros é considerado uma das referências na formação educacional de jovens, adultos e idosos da Rocinha, principalmente no acesso ao ensino superior. Nascido e criado na Rocinha, Barros formou-se em Comunicação Social, com bacharelado em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) em 2011. 

Um ano antes, assumiu – voluntariamente – a coordenação de comunicação do Pré-Vestibular Comunitário da Rocinha (PVCR) onde também dava aulas de redação para favelados que sonhavam em ingressar nas universidades.

Vascaíno e forrozeiro, ele também era apaixonado por viagens em motocicletas. Nos tempos livres, sentava em sua motocicleta e os destinos eram publicados nas redes sociais.

Em nota, o PVCR destacou a continuidade do legado de Marcos Barros na instituição. “O que fica, para nós, são os momentos felizes e os aprendizados que tivemos com ele, assim como seu legado. Juntos, nos comprometemos a dar continuidade à essa obra de construção do ensino público de qualidade.”.

Barros acreditava que incentivar a educação e acreditar nos sonhos de outras pessoas é uma forma de amor. Em uma de suas últimas postagens no Instagram, o jornalista destacou o crescimento pessoal nos últimos 10 anos.

educação-marcos-barros-rocinha
Marcos Barros , 42 anos, referência como jornalista e educador na Rocinha. Foto: Reprodução / Redes Sociais

Em 2016, participou de um projeto escolar com crianças menores de 6 anos de idade no Adolescentro Paulo Freire, no Centro de Cidadania Rinaldo de Lamare. Atento às dificuldades no acesso à educação básica, participou da busca ativa de famílias que não tinham condições tecnológicas para efetuar as matrículas escolares, além de conferir a caderneta de vacinação com apoio de agentes comunitários de saúde.

Além da educação popular, o jornalista colaborou com o portal FavelaDaRocinha.com. Sempre sugerindo histórias para possíveis matérias, foi assim que o Fala Roça contou a história da Dona Rizonete, de 55 anos, que estudou no PVCR e virou estudante de Pedagogia, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

O velório está marcado para esta terça-feira (26), às 9h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo. O sepultamento está previsto para às 13h no mesmo local. Ele deixa a companheira grávida de cinco meses.

Assine nossa newsletter

Receba uma curadoria das nossas reportagens.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Valdemir Souza “Kuca”, referência em futebol na Rocinha, morre aos 51 anos

Cria da Rocinha, Valdemir Souza, conhecido como “Kuca”, morreu na sexta-feira (26/06),…

Paulo Cesar “Amendoim”, o pai do turismo na Rocinha, morre aos 62 anos

Amendoim também foi jogador de futebol e integrou a Seleção Brasileira de Atletismo nos anos 70

Carlos Costa, jornalista e ex-líder comunitário, morre aos 59 anos

Carlos Costa viveu na Rocinha por 45 anos. Dedicou 30 anos às…