A Rocinha e as chances de cursar o ensino superior podem parecer um objetivo muito distante. Mas, muitos moradores desconhecem a existência do polo CEDERJ em um dos acessos à Rocinha, instalado no subsolo do Complexo Esportivo da Rocinha.

O polo oferece uma série de cursos de graduação em bacharelado, tecnólogo e licenciatura. São 16 cursos disponíveis, incluindo turismo, administração, ciências contábeis, história, pedagogia e sistemas de computação. A unidade visa fortalecer moradores da Rocinha e de favelas do entorno por meio de um formato de ensino semi-presencial.

Inaugurado em janeiro de 2012, há 11 anos, o polo CEDERJ é uma iniciativa da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj), que oferece cursos universitários gratuitos, a distância, em todo o estado do Rio de Janeiro. 

O consórcio é formado por diversas instituições públicas de ensino superior do Estado do Rio de Janeiro, como a UERJ, UFF, UFRJ, UFRRJ, UNIRIO e o Cefet/RJ, que recentemente se juntaram ao grupo. Os alunos do Consórcio têm acesso aos mesmos benefícios e experiências que aqueles que estudam nos campi das universidades, já que recebem educação a distância de qualidade oferecida pelas instituições.

O diretor da unidade, Glauco Carvalho Campos, é apaixonado pela educação e pela relação que vem construindo com a favela desde quando assumiu a direção do polo em 2015. “Não é fácil manter e gerir toda essa estrutura, mas hoje a equipe me dá total apoio e a minha relação com os alunos é de forma horizontal e linear. Quase não fico trancado na minha sala, ando por todos os cantos sempre perto de cada aluno e cada tutor porque a troca tem que ser mútua.”, explica o gestor. 

Na Rocinha, são disponibilizados mais de 170 vagas para seus alunos ingressarem em cursos de graduação, com opções como 40 vagas em Licenciatura em Pedagogia em parceria com a UERJ, 52 vagas em Bacharelado em Administração oferecido pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 40 vagas em Turismo pelo CEFET e 40 vagas para Sistemas de Computação pela Universidade Federal Fluminense. As inscrições para o vestibular estarão abertas até o dia 7 de maio, através do site da instituição, com início das aulas previsto para junho.

Os cursos universitários do Consórcio Cederj contam com material didático próprio para a educação a distância. Os estudantes precisam comparecer ao polo para estudar em grupo, usar a biblioteca, o Laboratório de Informática, fazer provas e esclarecer dúvidas com os tutores. Esses tutores estão disponíveis para orientar os alunos individualmente ou em grupo, em horários previamente agendados, em relação aos conteúdos das disciplinas e incentivam a participação nas atividades e a aquisição de autonomia na aprendizagem.

“Dentro da estrutura montada no subsolo do Complexo Esportivo, o CEDERJ visa oferecer o pré-vestibular social, para quem não pode pagar um curso preparatório, e cursos profissionalizantes para Rocinha, com o CEJA Profissionalizante, e cursos a distância ou semipresencial”, complementa Glauco Campos.

Segundo a 12ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil, pelo Instituto Semesp, apenas 18% dos jovens de 18 a 24 anos estão matriculados em faculdades no país. O perfil dos universitários da Rocinha ainda é desconhecido. O que demonstra que o ensino superior continua sendo de difícil acesso para a maioria dos brasileiros. Apesar das pesquisas apontarem crescimento no número de ingressantes, ele ainda continua abaixo das metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

“Ter esse polo na Rocinha é fundamental para a geração atual e até mesmo a futura, pois isso daqui é deles e deve ser utilizado na sua totalidade para um futuro melhor e tranquilo que muita das vezes só um diploma pode lhe oferecer.”, conclui Glauco Campos.

Assine nossa newsletter

Receba uma curadoria das nossas reportagens.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Rodrigo Silva: “Tenho uma irmã autista e vejo de perto a luta diária da minha mãe na favela”

A falta de acessibilidade para pessoas com autismo é uma problemática recorrente…

Fernando Gomes: “Favela não é tudo igual, e muito menos a Rocinha é igual em sua totalidade”

Eu sempre ouvi pessoas dizendo que todas as favelas são iguais. Mas…

Do Orkut ao delivery de hambúrguer: lan houses da Rocinha resistem ao tempo

As lan houses da Rocinha estão diferentes. Populares nos anos 2000, as…

Com 3 reservatórios de água, Rocinha ainda enfrenta dificuldades com acesso à água potável

Todo final de semana, faça chuva ou faça sol, as manhãs e…