As terras da fazenda Quebra-Cangalha começaram a ser loteadas em 1920. Com os lotes sendo marcados e os traçados das ruas, becos, vielas e travessas saindo do papel no que hoje formam a Rocinha. Mas a história foi alterada nos últimos 15 anos através de decretos municipais, apagando a memória do que, um dia, a região já foi.

As mudanças começaram na gestão do ex-prefeito Cesar Maia (2005-2008) com o decreto N° 26.999 de 05/09/2006. Todas as ruas e travessas do Bairro Barcelos ganharam novos nomes após reuniões feitas pela Secretaria Municipal de Habitação com poucos moradores. O Caminho do Boiadeiro, por exemplo, passou a se chamar Rua José Belmiro de Souza, em homenagem a um antigo comerciante que também batizou o Largo do Boiadeiro.

Já a Travessa Kátia recebeu o nome de Travessa Juliana Moreira dos Santos. Enquanto a Travessa Oliveira virou a Travessa Anibal Felix de Souza, responsável por fazer um abaixo assinado pedindo abastecimento de água para o bairro Barcelos na década de 70.

Patrícia Carvalhinhos é professora de Toponímia, a matéria que estuda o nome dos lugares, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Em entrevista à Rádio USP, ela falou sobre a troca de nomes de logradouros e sobre o que isso representa para o passado histórico. 

“Você pode ter uma questão política, você pode ter uma questão econômica [na mudança dos nomes de ruas]. Em alguns bairros têm os nomes substituídos para dar uma repaginação no bairro. Os motivos são muitos gestuais. Você não deve homenagear quem não merece ser homenageado. Mas por outro lado fica a questão que um grupo sempre vai escolher essa nova denominação independente da tendência política. Nem sempre a população sabe da mudança de nomes ou concorda com essa troca.”, analisa Patrícia Carvalhinhos.

Segundo a Secretaria Municipal de Urbanismo, a mudança dos nomes de logradouros tem a ver com a repetição de nomes na cidade. Além disso, as alterações permitem avanços na regularização urbanística e fundiária. “Os locais passam a ter nomes oficiais, por meio de decreto municipal, integrando-os à malha viária formal da cidade e a seus sistemas de informações. Após a publicação do decreto em Diário Oficial, é encaminhado pela Secretaria Municipal de Urbanismo um ofício aos Correios para atribuição dos CEP’s. Depois disso, é solicitado o emplacamento dos logradouros com os novos nomes.”.

Apesar dos nomes terem sido trocados, o emplacamento dos novos endereços não fez com que os nomes antigos saíssem da boca do povo. Enquanto essa reportagem estava sendo feita na Rua Maria das Dores de Melo, antiga Rua do Canal, um entregador de encomendas tentava localizar um domicílio.


Decreto N° 29.401 mudou os nomes de logradouros no Laboriaux, localidade na parte alta da Rocinha.

Ainda no mandato de Cesar Maia, as ruas do Laboriaux também foram rebatizadas. A Rua São João passou a se chamar Rua Rita Maria Augusto. A antiga Rua José Inácio ganhou o nome de Rua Elizete Maria dos Santos. Outras ruas sofreram alterações como podemos ver no documento abaixo.

Com quantos anos você descobriu que a Rua Dioneia se chamava Rua 5? Em janeiro de 2013, o prefeito Eduardo Paes fez mudanças sucintas nos nomes das localidades Rua 1, Rua 2, Rua 3 e Rua 4 que passaram a se chamar Rua 1 da Rocinha, Rua 2 da Rocinha e assim por diante. O Caminho do Terreirão da Rua 1, que começa na margem da Estrada da Gávea, foi renomeada para Rua Fernando Cesar Santos.

José Martins de Oliveira, um dos fundadores da Associação de Moradores do Bairro Barcelos, defende as mudanças feitas pela prefeitura. “A história é mais importante porque os nomes antigos não tinham significados. Os nomes de agora tem significados. Seu Aníbal, o Seu Agenor, Zé Paulino, Francisco Gonçalves Marinho tem as histórias deles. Importante é que essas ruas tenham significados.”, diz Martins.

As mudanças de logradouros permitiram que os endereços da Rocinha fossem inseridos no Ruas.Rio, um serviço digital que agiliza a emissão de Certidão de Histórico de Reconhecimento de Logradouro. Esse documento atesta a evolução dos nomes oficiais de uma rua, travessa, praça etc., bem como define seus limites. Ela é necessária para, por exemplo, a atualização cadastral do Registro Geral de Imóveis. Ou seja, se alguém quer vender o imóvel, mas a rua teve alteração no endereço, é necessário levar a Certidão de Histórico de Logradouro ao Cartório de RGI para que seja feita a atualização e, assim, realizar a venda do imóvel.

José Martins acrescenta a origem de outros nomes das ruas: “O José Paulino da Silva foi presidente da Comissão de Luz do bairro Barcelos e presidente do bloco carnavalesco Império da Gávea, que deu origem a escola de samba Acadêmicos da Rocinha. O Agenor José Rodrigues Pereira foi responsável por uma das comissões que buscava recursos financeiros para a compra de material para a execução da rede de água do bairro Barcelos. Francisco Gonçalves Marinho foi dono de uma fábrica de sinuca que abastecia as favelas da cidade e a Maria das Dores de Melo foi uma senhora religiosa muito envolvida em movimentos sociais. Chamavam ela de Maria do Teatro porque ela fazia teatro.”, relembra.


Veja como é hoje e como era antes

Endereço atualEndereço antigo
Rua José Belmiro de SouzaCaminho do Boiadeiro
Travessa Francisco Gonçalves MarinhoTravessa Marinho
Travessa Escada do Bairro BarcelosTravessa da Escada
Travessa Luz do Bairro BarcelosTravessa da Luz
Travessa União do Bairro BarcelosTravessa União
Via Apia da RocinhaVia Apia
Travessa Agenor José Rodrigues PereiraTravessa Silva
Travessa Flores do Bairro BarcelosTravessa Flores
Travessa Palmas do Bairro BarcelosTravessa Palmas
Travessa Noel Crispiniano TeixeiraTravessa Barcelos
Travessa Liberdade do Bairro BarcelosTravessa Liberdade
Travessa Roma do Bairro BarcelosTravessa Roma
Travessa Anibal Félix de SouzaTravessa Oliveira
Travessa Juliana Oliveira dos SantosTravessa Kátia
Travessa Mesopotâmia do Bairro BarcelosTravessa Mesopotâmia
Rua Esperança da RocinhaTravessa Esperança
Rua José Paulino da SilvaServidão Leste
Rua Maria das Dores de MeloRua do Canal
Travessa Zacarias Fernandes PereiraTravessa Gregório
Rua Geisa Firmo GonçalvesRua sem nome
Largo do Boiadeiro da RocinhaLargo do Boiadeiro
Rua Maria do Carmo Soares do NascimentoRua Maria do Carmo
Rua Rita Maria AugustoRua São João
Rua Elizete Maria dos SantosRua José Inácio
Travessa Valdir Guimarães da SilvaTravessa José Inácio
Rua Raimunda Ferreira MendesRua Vila Verde
Travessa Jaime RamosTravessa Vila Verde
Rua Antônio Simão de AraújoRua sem nome
Rua Um da RocinhaRua 1
Rua Dois da RocinhaRua 2
Rua Três da RocinhaRua 3
Rua Quatro da RocinhaRua 4
Rua Fernando Cesar dos SantosCaminho do Terreirão
Fonte: Secretaria Municipal de Urbanismo

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

“Uma nação chamada Rocinha”, um filme sobre a Rocinha nos anos 80

Documentário de meia hora nos leva de volta para a década de 80

Há 16 anos era inaugurado o Mercado Popular da Rocinha

Mercado Popular da Rocinha, entregue dias depois das eleições municipais de 2004