Uma nova brincadeira tem agitado as redes sociais em todo o país. Escrever “diz que é cria, mas” fazendo referência a um lugar e hábitos peculiares, está movimentando a memória nostálgica das pessoas. E na Rocinha não é diferente.

Teve morador relembrando o Baile da Curva do “S” que era realizado na extinta garagem da viação Amigos Unidos e o inesquecível Baile da Coca Cola. Para quem curte Carnaval, Cheila Oliveira, comentou a importância de desfilar no Império da Gávea. Os moradores mais antigos também falaram da escola pública Waldemar Falcão. O morador Jonny Conceição mencionou os tempos de golzinho com caixote no Largo do Boiadeiro após a feira dominical. Segundo ele, há 30 anos era raro ver uma motocicleta circulando pela favela. Com o crescimento da circulação de motocicletas, o futebol se encerrou de vez.

E você? Qual a sua lembrança de cria?

Separamos alguns posts para os leitores:

Assine nossa newsletter

Receba por e-mail informações sobre a maior favela do Brasil.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

‘Arep – Operação Rocinha’ estreia em plataformas e TV por assinatura

Em 93 minutos, o filme “Arep – Operação Rocinha” conta a história…

Da Rocinha para o rap, a vida de MC Oz

Dizer o que tem que ser dito através da música. É assim…

O dono da voz: K-max conta sua trajetória nas rádios comunitárias da Rocinha

Wilson Crispim da Silva, 33 anos, uma das maiores vozes das rádios…

Gravações da série ‘Arcanjo Renegado’, da Globo, assusta moradores da Rocinha

Dona Rosineide espera pacientemente o sinal de um homem de camisa preta,…