O Fala Roça foi uma das 16 empresas de notícias selecionadas pelo Startups Lab, programa do Google News Initiative de aceleração de projetos jornalísticos. O objetivo do programa, desenvolvido em parceria com a Ajor (Associação de Jornalismo Digital) e a Echos, laboratório de futuros desejáveis, é contribuir com as novas iniciativas da indústria de notícias para que elas possam inovar e desenvolver novos modelos de negócios mais inclusivos e sustentáveis dentro do jornalismo.

Além de apoio financeiro, os veículos selecionados receberão 16 semanas de workshops e treinamento, com acompanhamento individual, sobre temas fundamentais para a sustentabilidade financeira de um meio jornalístico, estratégia de negócio, identidade de produto, vendas, marketing, construção de comunidade e captação de recursos.

“A experiência gerada pelo programa em sua primeira edição, concluída em 2021, juntamente com insights de muitos empreendedores e parceiros da Google News Initiative, resultou em um playbook em português, que reúne o passo a passo da aceleração para que qualquer empresa jornalística também possa se beneficiar”, diz Fabiana Zanni, head de ecossistemas, associações e parcerias de notícias na América Latina do Google.

No final do programa, cada startup terá a oportunidade de apresentar a empresa para potenciais investidores em um Demo Day. 

Das 16 empresas selecionadas, o Fala Roça é o único veículo de comunicação criado em uma favela do Rio de Janeiro, escolhido entre centenas de inscritos. 

Fundado em 2013, o Fala Roça surgiu como um jornal impresso e, posteriormente, ganhou uma versão digital através de um site. Em 2012, o acesso aos smartphones, tablets e computadores, e principalmente, a internet sem fio não abrangia toda a favela. O jornal impresso foi pensado como forma de alcançar essa população offline. 

Prestes a completar 10 anos de atividades em 2023, o jornal está presente nas principais redes sociais e alcança 400 mil pessoas por ano, somando a audiência do site e das redes sociais, além da versão impressa com tiragem de 5 mil exemplares, ainda em circulação e entregue de porta em porta.

Agora, o Fala Roça passará por uma reformulação para aprimorar a organização e continuar produzindo informação e conhecimento para milhares de pessoas na Rocinha.

“Passar por essa experiência será um divisor de águas na história do Fala Roça. Prestes a completar dez anos de existência, temos muito orgulho da nossa trajetória e acumulamos conhecimentos valiosos até aqui. Dentro do programa vamos desbloquear nosso próximo nível enquanto organização e estamos muito animados com a ideia. Isso representa muito para o nosso crescimento institucional e vai beneficiar também nossos leitores”, comenta Michele Silva, cofundadora e gestora institucional do Fala Roça. 

Os outros 15 veículos selecionados são o ((o))eco, Agência SAIBA MAIS, Ambiental Media, Correio Sabiá, Desenrola e Não Me Enrola, Fiquem Sabendo, Jornal Plural, Matinal Jornalismo, Nós, Mulheres da Periferia, Rádio Guarda-Chuva, Reset, Ceará Criolo, Portal Tailândia, Site Coreto e Agência Diadorim.

Assine nossa newsletter

Receba uma curadoria das nossas reportagens.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

Fala Roça participará de Fórum Internacional de Jornalismo na Grécia

O Fala Roça participará, no dia 30 de setembro, da quinta edição…

Morador da Rocinha ajuda menino que revirava lixeira na favela

Nandy não deixou a cena passar batida, tirou o menino da lixeira, chamou para conversar e essa história terá um final mais feliz

Apoie o jornalismo de favelas. Apoie o Fala Roça; SAIBA COMO

Nossos leitores tem rostos, vozes e são mal representados na grande mídia.

Fala Roça recebe homenagem da Câmara Municipal por atuação com jornalismo na Rocinha

Na última semana de novembro, o mês em que se celebra a…